Santa 90 anos

Colégio Santa Teresinha

Há 90 anos educando com bondade, firmeza e competência.

Com grande alegria, neste ano de 2017, a comunidade escolar do Colégio Santa Teresinha celebra os 90 anos da nossa querida escola.

A história do Santa, como é chamado carinhosamente por professores e alunos, se confunde com a história da cidade de Taquara e com a história de nossa paróquia.

A narrativa da vinda das primeiras Irmãs de Notre Dame para Taquara é a primeira das muitas histórias que fazem parte da existência do Santa Teresinha. No dia 11 de março de 1927, a pedido do Padre Alberto Colling, pároco da Igreja Senhor Bom Jesus, desembarcaram na estação ferroviária de Taquara as Irmãs Maria Ermelina, Maria Livária, Maria Alfredis e Maria Norbertina. Essas quatro Irmãs missionárias escreveram as primeiras páginas desta linda e longa história que hoje recordamos.

 Mesmo tendo pouco domínio da Língua Portuguesa, as quatro Irmãs alemãs começaram as atividades da escola com muita dedicação. Assim narra a história escrita por elas:

“Como a casa alugada para nós ainda não estava em condições de ser habitada, devíamos, por enquanto, ficar na Casa Paroquial, onde iniciamos, em 15 de março de 1927, uma escolinha com duas turmas. Nos primeiros dias, vieram cerca de 50 alunos. Diariamente cresceu o número deles, de maneira que o espaço tornou-se rapidamente pequeno demais e ficamos contentes quando, no dia 1º de abril daquele mesmo ano, podíamos mudar para nossa casa. O Padre Vigário, já alguns dias antes a benzeu. Colocamos a casa sob a proteção de Santa Teresinha: Colégio Santa Teresinha. Queira a querida santinha alcançar-nos a graça de educar as crianças no seu espírito” (Anais da Comunidade do Colégio Santa Teresinha, 1927).

Desde então, o antigo prédio que abrigava uma cervejaria, na esquina da Júlio de Castilhos, tornou-se a segunda casa para centenas de crianças e jovens, que buscavam beber da sabedoria das primeiras missionárias alemãs e da tradição da Educação Notre Dame, que encontra sua origem na sábia e santa educadora francesa, Júlia Billiart. Santa Júlia entende que não basta ensinar às crianças e aos jovens apenas os conteúdos previstos para a sala de aula, mas é também necessário educá-los para os valores cristãos e, acima de tudo, prepará-los para a vida.

Nesta celebração dos 90 anos, toda a comunidade escolar está de parabéns. Vida longa ao Santa!